Prisão...

Ministério Público

Na última semana, a boneco Momo ressurgiu no centro de uma polêmica, quando vídeos infantis passaram a ser interrompidos pela personagem com orientações para que as crianças se suicidassem. O assunto tomou proporções tão grandes que o MP-BA (Ministério Público da Bahia) notificou tanto o Google quanto o WhatsApp para que impeçam a difusão da imagem da boneca.
A notificação partiu do Nucciber (Núcleo de Combate a Crimes Cibernéticos) do MP-BA, que decidiu agir diante da repercussão que o caso tomou nos últimos dias. Em contato com o site G1, o promotor Moacir Nascimento, admitiu que, no entanto, não há casos registrados de jovens que tenham se ferido por seguirem as orientações apresentadas nos vídeos.
Fonte G1

Comentários